Bem Vindos ao nosso Fórum.
Acesse também a nossa página do FACEBOOK:

https://www.facebook.com/setegalo.com.br

COMPREI MINHA PRIMEIRA 7GALO - UMA BLACK 86

Causos, contos, relatos de viagens e até histórias verídicas de donos e ex-donos de CBXs.
Avatar do usuário
FCarneiro
O céu é o limite
O céu é o limite
Mensagens: 907
Registrado em: 01 Jan 2010 22:15
Moto Atual: CBX 750F 1986 Red TL
Localização: Belo Horizonte - MG

COMPREI MINHA PRIMEIRA 7GALO - UMA BLACK 86

Mensagempor FCarneiro » 16 Fev 2010 00:45

Prezados,

Sou relativamente novo no Fórum e foi graças ao mesmo que realizei um sonho antigo: comprar minha primeira GALO, uma Black 86.

O início do tópico vai ser meio longo para contextualizar a história, mas vale a pena. Nas próximas postagens prometo ser mais breve.

Minha primeira motocicleta, uma Tornado, foi comprada em 2005 quando eu residi pela primeira vez em Carajás (PA). Comprei para trail e literalmente aprendi a andar de moto neste ambiente. Em 2008, já de volta a Itabira (MG), e com um pouco mais de malícia sobre as 02 rodas, decidi me aventurar numa importada. Comprei uma KTM 450 EXC, e voltei a Tornado para a configuração original. Meu objetivo em manter a Tornado foi o de fazer um upgrade na CNH, melhorar a tocada no trânsito urbano e quem sabe num futuro, fazer uma viagem ao Chile.

Passei então a pesquisar sobre viagens de moto e um dia navegando na internet vi o depoimento de um motociclista de São Paulo que reformou uma Super Teneré para uma viagem ao Chile. Nesta de pesquisar reformas de Tenerés, me deparei com a reforma de uma GALO 86. Não me lembro quem era. Foi aí que meu desejo de juventude foi acordado. Pensei: “um dia quando tiver minha CNH de moto vou comprar uma Black”, que havia sido lançada quando eu tinha meus 19 anos.

No final de 2009, eu estava passando o Reveillon na casa de meus pais, em Araxá (MG), estava chovendo bastante e pra variar eu estava na internet navegando nos sites de motos. Entre GALOS e mais GALOS, me deparei com uma Indy 92, verde, impecável, à venda e com 28.000 km originais. Liguei para o proprietário e cheguei a marcar minha ida a Guaxupé. Na vespera da viagem cancelei a ida, pois tinha certeza que se eu fosse a Guaxupé voltaria com a Indy, e na verdade eu queria mesmo era uma Black.

No dia seguinte, certo de que havia tomado a decisão correta, corri para ver se meu cadastro no Fórum havia sido liberado. Para minha felicidade eu consegui logar e haviam 03 Blacks anunciadas: a do Oswaldo, do Macedão e a do Emígdio. Mandei algumas MPs, tentei contato e o primeiro que consegui foi com o amigo Oswaldo.

Aqui começa a história de minha Black 86.

Desde o primeiro contato o Oswaldo foi formidável. Nos apresentamos, falamos de nossas histórias com motos e só depois começamos a negociar a Black. Só pelas fotos eu já estava bastante animado com a moto, mas depois dos telefonemas e do bate-papo aberto e amigo, decidi comprar a moto sem vê-la de perto. A decisão foi tomada no dia 01/01 e eu estava com férias marcadas e pousada reservada em Morro de São Paulo (BA), para o dia 05/01. Obviamente, minha esposa opinou e concordou, mas a condição era que eu vendesse a Tornado. Foi um corre-corre daqueles. Viajamos para Itabira no dia 03/01, enviei um sinal para o Oswaldo no dia 04/01 e caí na estrada. Imaginem a minha ansiedade nas férias. Tive que antecipar o retorno em 02 dias para buscar a moto, pois iria chegar das férias, deixar a família em Itabira e viajar para Carajás, pois estou novamente morando no Pará.

Sem nunca ter viajado longas distâncias numa moto, no dia 14/01 fui para Juiz de Fora com um amigo portando um capacete emprestado, uma jaqueta e uma troca de roupa. Chegamos a JF no meio da tarde, debaixo de chuva e nos encontramos com o Oswaldo. Ele como sempre nos recebeu muito bem e nos levou para ver a moto. A moto estava exatamente como nas fotos. No mesmo dia tratamos de acertar o pagamento das taxas e a documentação para a transferência. O Oswaldo foi show de bola! Entre bancos e cartórios, facilitou todo o processo. Eu apenas o acompanhei. Como a chuva não parava, o Oswaldo chegou a me indicar um amigo para levar a moto até Itabira numa carretinha. Deixei a viagem previamente combinada, para avaliar as condições no dia seguinte. Acertamos o que foi possível no dia 14/01 e agendamos os “finalmentes” para o dia seguinte.

Choveu a madrugada toda, e no o dia 15/01 logo cedo a chuva ameaçou uma trégua. Para minha alegria ela se concretizou. Me encontrei com o Oswaldo logo cedo e fomos fazer a vistoria da moto. Vistoria feita, fomos até a Delegacia de Trânsito efetivar a transferência. Só não saí com os documentos em meu nome porque havia pago as taxas no dia anterior, e não deu tempo das baixas serem lançadas no sistema. Mais uma vez o Oswaldo se prontificou a acertar esta questão e me liberou para a viagem.

“Oswaldo, meu sinceros agradecimentos ao apoio que recebi em Juiz de Fora”. Quem tiver a oportunidae de passar em JF, não deixe de contactá-lo.

A viagem de Juiz de Fora para Itabira.

Sai de JF as 11:00, mordendo as orelhas de tanta satisfação. Depois de 03 chuvas pesadas, daquelas de ensopar, e 07 horas de viagem, cheguei a Itabira com minha Black. Foram 400 km rodados com muito cuidado, pois esta foi minha primeira viagem numa moto. E que moto! Obviamente que dei algumas esticadas, pois também não sou de ferro.

Durante a todo o trajeto não faltaram saudosos companheiros de viagem. Por várias vezes observei pelos retrovisores alguns carros se aproximando rapidamente, e quando chegavam mais perto, reduziam a velocidade, seguiam me acompanhando de perto, nitidamente namorando a moto, e depois aceleravam novamente.

Nas próximas postagens vou falar da minha mudança de Minas para o Pará, e do medo de estragarem a Black no transporte.


Fernando Carneiro
De Albert Einstein para seu filho Eduard: "A vida é como andar de bicicleta, para manter o equilíbrio é preciso estar em constante movimento".

Avatar do usuário
Caio
7 Galo Speed Master
7 Galo Speed Master
Mensagens: 2781
Registrado em: 28 Mar 2005 09:35
Moto Atual: Nenhuma
Localização: Guaratinguetá-SP

Re: COMPREI MINHA PRIMEIRA 7GALO - UMA BLACK 86

Mensagempor Caio » 16 Fev 2010 14:30

Olá, Fernando!

Que bela história! Parabéns pela escolha e compra da moto, são poucos hoje em dia que tem peito para realizar seus sonhos... Nota 10!

Abraços e continue postando sua história.



lucasmiz
Já sei tudo de moto
Já sei tudo de moto
Mensagens: 38
Registrado em: 25 Nov 2006 20:49
Localização: Juiz de Fora-MG
Contato:

Re: COMPREI MINHA PRIMEIRA 7GALO - UMA BLACK 86

Mensagempor lucasmiz » 16 Fev 2010 16:41

Grande Fernando, fico muito feliz com os elogios, e, mais feliz ainda de saber que a moto foi para a pessoa certa. Confesso que estava ansioso quanto ao transporte da moto para o Pará, que bom que tudo saiu bem. Tenha certeza que aqui tem um amigo que torce para que tudo dê certo com você, com a moto e com seus familiares, grande abraço, Oswaldo.



Avatar do usuário
dkafuri
Já faço as curvas deitado
Já faço as curvas deitado
Mensagens: 157
Registrado em: 26 Out 2007 23:36
Moto Atual: CBR 1100XX
Localização: Florianópolis - SC
Contato:

Re: COMPREI MINHA PRIMEIRA 7GALO - UMA BLACK 86

Mensagempor dkafuri » 16 Fev 2010 20:29

Grande Fernando... Parabéns pela moto... Agora posta ai umas fotos dela na nova casa... Abração


7GALO na veia... Sangue GALEIRO....

Avatar do usuário
caturatma
CBX 750 extreme
CBX 750 extreme
Mensagens: 1068
Registrado em: 25 Nov 2007 10:31
Localização: Floripa - SC
Contato:

Re: COMPREI MINHA PRIMEIRA 7GALO - UMA BLACK 86

Mensagempor caturatma » 17 Fev 2010 22:28

É isso ai colega carneiro, começou bem com uma Black meus parabens,..
Agora amarra uma fitinha vermelha na placa pra quebrar o olho grande do pessoal....
Não esqueçe d colocar umas fotinhas da rainha.
abs


Ai galera 7 galo na estrada não tem pra ninguém, tive uma 89 canadense agora to com uma Black, só quem tem é q sabe a direrença Huhaaaaaaaaaaaaaaaaoooooooooooooooo!!!!!!!!

Avatar do usuário
FCarneiro
O céu é o limite
O céu é o limite
Mensagens: 907
Registrado em: 01 Jan 2010 22:15
Moto Atual: CBX 750F 1986 Red TL
Localização: Belo Horizonte - MG

Re: COMPREI MINHA PRIMEIRA 7GALO - UMA BLACK 86

Mensagempor FCarneiro » 18 Fev 2010 01:31

Caio, Oswaldo, dkafuri e caturatma,

Valeu pelo apoio. Ainda não tenho fotos da Black, mas em breve estarei postando algumas por aqui.

Com relação ao transporte da moto de Minas para o Pará, inicialmente eu não estava muito preocupado, mas quando vi o tópico da Bandida, no qual foram relatados (com fotos) todos os estragos que ela sofreu no transporte do Maranhão para o Rio, me vi numa sinuca de bico. Passou tudo pelo minha cabeça, menos trazê-la no caminhão junto com minha mudança. Como minha carretinha já estava em Carajás, pensei em deixar a moto na casa de meus sogros, na casa de meus pais ou até mesmo na casa de um amigo, para que numa oportunidade eu pudesse trazê-la pessoalmente com minha carretinha. Apesar dos 2.400 km eu seriamente pensei nesta possibilidade, mesmo porque foi assim que eu troxe a KTM e Tornado no final de OUT/2009.

Entretanto, quando cheguei em Itabira para buscar a mudança, troquei idéia com meu mecânico e decidi desmontar partes da moto. No dia que o caminhão chegou em minha casa, me informaram que no mesmo caberia toda a mudança, a moto e o carro. Me garantiram que dali o caminhão seguiria direto para Carajás, sem baldeio. Essa era minha principal preocupação, ou seja, meu medo era que minha mudança trocasse de caminhão em BH, o que é comum nestes casos. Levei a moto no mecânico, e ele desmontou toda a carenagem, farol, lanterna, piscas e painel. Pensei em tirar o tanque, mas resolvi deixá-lo. Feito isso ajudei a embalar tudo em duas caixas, com muito cuidado, recomendações e muito plástico bolha. Nessa altura do campeonato os empacotadores já sabiam o cuidado que deveriam tomar.

No meio da tarde veio a surpresa, me informaram que a mudança não caberia toda no caminhão junto com a moto e o carro. Disseram que a moto e o carro teriam que seguir em outro caminhão e que haveria risco de baldeio em BH. Eu disse que esta hipótese estava descartada e depois de trocar várias idéias com os empacotadores, um deles (o motorista) sugeriu o seguinte: colocar parte da mudança até determinado ponto do caminhão, reservar 1,5 m de epaço para a moto e colocar o carro no final. este caminhão seguiria direto, sem baldeio, e o restante da mudança seguiria em outro caminhão. Concordei e informei: "se estragarem o carro este tem seguro e as peças são facilmente encontradas, já a moto..." Para minha sorte a galera da Transportadora Confiança era muito gente boa e o motorista nem se fala. Para amarrar a moto dentro do caminhão eles baixaram a calibragem dos pneus e usaram 04 cordas: 02 no guidão (no local de fixação dos manicotos, que foram soltos) e 02 na traseira (no chassi). As 02 caixas com os acessórios que foram desmontados, foram colocadas por cima sem nada pressionando-as.

Do jeito que a colocamos no caminhão em Itabira ela chegou em Carajás. Na chegada o motorista me disse que ele parava de hora em hora para conferir a carga e que a primeira revista era sempre na moto. Me contou ainda que uma vez transportou 02 motos de um outro apaixonado por 02 Rodas e que elas eram batizadas de Juliana Paes e Sharon Stone, e me perguntou como eu a chamaria. Como se trata de uma linda Black 86, a batizei de Valéria Valença - Vavá (a eterna Globeleza). Minha esposa não gostou nada do apelido, mas já está se acostumando. Para recompensá-la já vendi a Tornado. Era 2002/2003, com 10.800 km originais.

A Vavá já está montada, mas como fui eu mesmo quem a montei, cometi alguns erros na ligação elétrica das setas e de tanto testá-las acabei descarregando a bateria. Faz parte do prazer! Já coloquei uma Yuasa original (modelo YB14-A2, 12V, 14Ah). Quando comprei a moto o Oswaldo já havia me alertado para não exigir muito da antiga bateria.

Em breve postarei algumas fotos da Vává. Um abraço a todos.


Fernando Carneiro
De Albert Einstein para seu filho Eduard: "A vida é como andar de bicicleta, para manter o equilíbrio é preciso estar em constante movimento".

Avatar do usuário
Alci Costa
7 Galo Gladiator
7 Galo Gladiator
Mensagens: 2175
Registrado em: 18 Jul 2007 09:34
Moto Atual: CBX 750F Indy 93
Localização: Londrina - PR
Contato:

Re: COMPREI MINHA PRIMEIRA 7GALO - UMA BLACK 86

Mensagempor Alci Costa » 18 Fev 2010 12:13

Muito legal sua história Carneiro. Pode juntar aqui sua odisseia em relação aos escapamentos dela.
Realmente o Oswaldo (a quem apelidei de Lucoswaldo, pois lucas no cadastro do forum, é seu filho...) é uma pessoa de fino trato.
boa sorte com sua Vavá.
Abraços.


"Sozinho você pode ir mais rápido; mas juntos, podemos ir mais longe!!!!"

Avatar do usuário
Edu Costa
CBX 750 extreme
CBX 750 extreme
Mensagens: 1391
Registrado em: 20 Jul 2005 16:29
Localização: São Paulo - SP

Re: COMPREI MINHA PRIMEIRA 7GALO - UMA BLACK 86

Mensagempor Edu Costa » 20 Fev 2010 08:04

Carneiro,

Bem vindo ao seleto clube dos "Blackeiros"


Edu Costa - "Embaixador" - 0023 (na trave !!!!)
CBX 750 F - 1986 BLACK - ELANA
CB 750 F1 - 1977 - Placa Preta

Avatar do usuário
Alan 750f
Ninguém me segura
Ninguém me segura
Mensagens: 361
Registrado em: 27 Jan 2008 20:05
Localização: Birigui-SP
Contato:

Re: COMPREI MINHA PRIMEIRA 7GALO - UMA BLACK 86

Mensagempor Alan 750f » 20 Fev 2010 09:07

parabens fcarneiro mto bonita historia, mta sorte pra vc e sua black!
abraço



Gaste o pneu, mas não gaste sua alma!

Avatar do usuário
Albuquerque
CBX 750 extreme
CBX 750 extreme
Mensagens: 1176
Registrado em: 11 Out 2005 14:27
Localização: São Paulo-SP

Re: COMPREI MINHA PRIMEIRA 7GALO - UMA BLACK 86

Mensagempor Albuquerque » 20 Fev 2010 11:57

Tenho uma Black e sei bem o que esta sentindo. Parabéns por sua história e aquisição.


CBX 750F 1986 - Black... a MORENA
VMAX 1200 1998 - Black (é claro)

Ex-CBX 750 INDY - 1994 (Azul)
Ex-XTZ 600 Ténéré - 1992 (Preta/Roxa)
Ex-XLX 350R - 1987 (Preta/Amarela)
Ex-CB 400 Tucunaré - 1984 (Preta)
Ex-XL 250R - 1982 (Branca/Vermelha)

Avatar do usuário
FCarneiro
O céu é o limite
O céu é o limite
Mensagens: 907
Registrado em: 01 Jan 2010 22:15
Moto Atual: CBX 750F 1986 Red TL
Localização: Belo Horizonte - MG

Re: COMPREI MINHA PRIMEIRA 7GALO - UMA BLACK 86

Mensagempor FCarneiro » 21 Fev 2010 15:36

Alci, Edu Costa, Alan e Albuquerque,

Obrigado pelo apoio. Realmente estou bastante realizado com a compra da moto.

Ontem me aconteceu um fato inusitado. Era sábado, o dia estava propício para um volta de moto, e eu precisava comprar umas coisas no comércio. Moro em um Núcleo Urbano, situado no Interior da Floresta Nacional de Carajás, área esta preservada por uma parceria da Vale com o Ibama. O Núcleo fica a 25 km de Parauapebas e na chegada da cidade existe uma portaria, ao lado da qual ficam algumas carretas estacionadas, aguardando autorização de acesso para descarga de materiais nas unidades da empresa.

Cheguei a Parauapebas, fui até o comércio e no retorno, quando estava chegando de volta na portaria, um cara começou a acenar de longe, no meio da rua, me pedindo pra encostar. Como eu não o conhecia, reduzi mas não esboçei nenhuma intenção de parar. Então ele gritou: "quero falar contigo, quer vender a moto?". Fiz um sinal de negativo e continuei. No mínimo foi alguém que me viu chegando e ficou aguardando meu retorno. Talvez algum dos caminhoneiros que por ali ficam.

A moto está muito bonita, mas como todo novo proprietário, estou a procura de alguns itens/alterações, no sentido de deixá-la ainda mais original:
* conforme informei anteriormente ela já está com uma bateria nova original;
* os espelhos que estavam nela eram cromados, coloquei um par de pretos não originais e estou tentando comprar os originais;
* os escapes (curva e ponteiras) são cromados e estou tentando buscar um processo para colocá-los na cor preto brilhante (já tenho as curvas pretas que eram do Alci);
* a embreagem parece que está patinando um pouco e estou avaliando se troco agora ou um pouco mais para frente;
* as luzes indicadoras das setas, no painel, não estão funcionando e já agendei uma checagem com um eletricista;
* a bóia do tanque parece que está solta e o marcador oscilando;
* preciso dar um polimento na bolha (vi uma dica no fórum);
* já comprei filtros de ar e de óleo originais, e vou efetuar a troca completa do óleo.

Acertando estes itens o resto é perfumaria. Vale ressaltar que nada tenho a desmerecer o processo de compra da moto, pois tenho convicção que adquiri uma motocicleta de 23 anos de idade, sobre a qual o antigo proprietário fez várias melhorias, e me deixou bastante ciente dos que ainda estavam por fazer.

Em breve postarei algumas fotos.

Um abraço.


Fernando Carneiro
De Albert Einstein para seu filho Eduard: "A vida é como andar de bicicleta, para manter o equilíbrio é preciso estar em constante movimento".

lucasmiz
Já sei tudo de moto
Já sei tudo de moto
Mensagens: 38
Registrado em: 25 Nov 2006 20:49
Localização: Juiz de Fora-MG
Contato:

Re: COMPREI MINHA PRIMEIRA 7GALO - UMA BLACK 86

Mensagempor lucasmiz » 21 Fev 2010 19:24

Olá Fernando, pelo visto vc não conseguiu se entender com as setas, hehehehehehe, deve ser ligação errada, quando vc saiu daqui estava funcionando perfeitamente, tá lembrado?, quanto a embreagem, tem nota da época da compra junto das notas que te dei e também tem nota do filtro de ar original que foi trocado há pouco tempo e custa caro, consulte as notas e verificará as datas e a quilometragem, um abraço, Oswaldo.



Avatar do usuário
FCarneiro
O céu é o limite
O céu é o limite
Mensagens: 907
Registrado em: 01 Jan 2010 22:15
Moto Atual: CBX 750F 1986 Red TL
Localização: Belo Horizonte - MG

Re: COMPREI MINHA PRIMEIRA 7GALO - UMA BLACK 86

Mensagempor FCarneiro » 21 Fev 2010 21:10

lucasmiz escreveu:Olá Fernando, pelo visto vc não conseguiu se entender com as setas, hehehehehehe, deve ser ligação errada, quando vc saiu daqui estava funcionando perfeitamente, tá lembrado?, quanto a embreagem, tem nota da época da compra junto das notas que te dei e também tem nota do filtro de ar original que foi trocado há pouco tempo e custa caro, consulte as notas e verificará as datas e a quilometragem, um abraço, Oswaldo.


Oswaldo,

Realmente estavam funcionando perfeitamente, mas após a desmontagem elas viraram o jogo para 10 x 0. Obrigado pelas informações relativas às NFs. Vou dar uma olhada, pois só ontem consegui descobrir em qual caixa da mudança elas estavam guardadas.

Consegui um mecânico legal aqui em Parauapebas. Ele já trabalhou na Honda e faz as manutenções de alguns modelos de motos que me deixaram tranquilo: Harley (incluindo uma Fat Boy), Suzuki (incluindo uma Hayabusa), Honda (vários modelos) e outras. Ele me disse que o caso da embreagem talvez seja só regulagem. Quanto ao filtro de ar, vou guardar o que comprei, mesmo porque por aqui não acho facilmente. Realmente ele custa caro. Paguei R$ 120,00.

Um abraço.


Fernando Carneiro
De Albert Einstein para seu filho Eduard: "A vida é como andar de bicicleta, para manter o equilíbrio é preciso estar em constante movimento".

Avatar do usuário
Alex Red
Administrador
Administrador
Mensagens: 7014
Registrado em: 22 Mar 2007 13:03
Moto Atual: Nenhuma
Localização: Rio de Janeiro-RJ
Contato:

Re: COMPREI MINHA PRIMEIRA 7GALO - UMA BLACK 86

Mensagempor Alex Red » 21 Fev 2010 21:24

Fcarneiro,muito bom e esclarecedor seus depoimentos, é importante
ter a conciência de que esta comprando uma moto de 24 anos de idade
e por mais conservada que esteja ,sempre tem algo a fazer,muuuuuuitos
acham que vão comprar uma moto antiga e não tem nada a fazer.Mais
uma vez parabéns pela compra da motoca e tenha certeza que fez um
excelente negócio,oswaldo é uma pessoa muuuuuito justa e correta.
abraços


Galo vendida............aguardem a próxima VRUM VRUM VRUM

Avatar do usuário
Humberto_750_Cbá
O céu é o limite
O céu é o limite
Mensagens: 891
Registrado em: 05 Abr 2005 10:40
Localização: Cuiabá - MT

Re: COMPREI MINHA PRIMEIRA 7GALO - UMA BLACK 86

Mensagempor Humberto_750_Cbá » 21 Fev 2010 23:23

Fernando, parabens pela aquisição. E como disse o Edu, bem vindo ao seletíssimo grupo dos Blackeiros !!
Seguinte, vou dar umas dicas. Vc comentou sobre a embreagem que "parece" estar começando a patinar. Meu conselho é que vc se familiarize mais com a moto para poder fazer uma avaliação melhor, se realmente ela está patinando. Caso ela esteja, fique tranquilo, o desgaste dos discos de embreagem não danificam nada no conjunto, fica apenas o desconforto. E por último, o sistema de acionamento da embreagem da CBX750F é hidráulico, portanto não existe regulagens ou ajustes como disse seu mecânico. O que pode acontecer é o fluído do sistema estar abaixo do nível ou velho e exageradamente sujo.

Abraço !


Humberto Ferracin
CBX750F 86
Cuiabá - MT


Voltar para “Histórias e Viagens com a CBX”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 6 visitantes